Crédito para empreendedores: como conseguir?

Conseguir crédito para empreendedores é uma dúvida comum de muitos empresários. A verdade é que por melhor que seja um produto ou serviço, nenhuma empresa consegue se manter sem possuir um fluxo de caixa saudável.

Não é a toa que mais de 60% das empresas fecham em até 5 anos após sua criação devido, principalmente, à má gestão do seu fluxo de caixa.

Mas quais são as opções para conseguir crédito para empreendedores? Mais ainda, o que é preciso para cada uma delas e qual é a melhor linha de crédito para um negócio?

Ficou interessado? Continue lendo e aprenda conosco!

Tipos de crédito para empreendedores

É comum que as linhas oferecidas por bancos tradicionais sejam a primeira opção na hora de pensar em crédito para empreendedores. Contudo, elas não são a única opção do empresário.

Na economia digital que vivemos hoje, as linhas de crédito disponíveis para quem deseja financiar um novo negócio ou expandir um existente são várias, cada uma trazendo diferentes benefícios para o negócio. Cabe ao empreendedor decidir aquela que se encaixará melhor no fluxo de caixa da empresa.

Veja quais são os principais tipos de crédito para empreendedores:

1. Antecipação de recebíveis (factoring)

Factoring, ou antecipação de recebíveis, é quando uma empresa adquiri as faturas a receber de uma terceira. Nessa compra, as contas a receber são descontadas para permitir que o comprador obtenha lucro quando da liquidação da dívida. Essencialmente, a empresa de factoring adquire a propriedade dos títulos em poder do seu cliente. O factoring, portanto, propicia a obtenção de capital de giro para continuar ou expandir a operação.

Esse é um método muito comum usado pelas empreendedores para ajudar a acelerar seu fluxo de caixa. O processo permite que o negócio antecipe a maior parte do valor da fatura, XXX

2. Investidor-anjo

À medida que o seu negócio atinge uma receita estável no horizonte, comece a abordar investidores “anjo” se precisar de mais fundos. Esse indivíduo afluente — ou um grupo de indivíduos que reúne suas pesquisas e recursos — fornece capital para o início de um negócio, geralmente em troca de dívida conversível ou participação acionária.

Esses grupos de anjos podem ser encontrados na maioria das comunidades – e na Internet, com uma descrição de seus propósitos e objetivos. Depois de fazer a devida diligência, eles determinarão se sua empresa atende aos requisitos e, em caso afirmativo, agendarão uma reunião para coletar mais dados.

Os investimentos podem variar dependendo da avaliação. Nesta fase do negócio, os anjos se tornam investidores reais e sérios, proprietários com grandes expectativas em busca de resultados sólidos.

3. Crowdfunding

O crowdfunding permite que um grupo maior de pequenos investidores com menos restrições invista no seu negócio, e é ideal nos estágios iniciais, especialmente se você não se qualifica para um empréstimo bancário ou não está pronto para anjos.

Existem muitos sites que já iniciaram o crowdfunding, por isso, se você não quiser esperar até o próximo ano para começar a solicitar financiamento para sua empresa ou projeto, comece agora. O crowdfunding é um método de mobilização de capital por meio do esforço coletivo de amigos, familiares, clientes e investidores individuais.

Essa abordagem explora os esforços de um grande grupo de indivíduos — principalmente online por meio de plataformas de mídia social e crowdfunding — e aproveita suas redes para obter maior alcance e exposição.

4. Amigos e familiares

Se você não tiver suas próprias economias —ou possuir, mas sua empresa em crescimento precisar de financiamento adicional — nem tudo estará perdido. Considere convidar familiares e amigos para investir na empresa.

Na maioria dos casos, esses amigos e familiares estão investindo em você, não em seus negócios. Ambas as partes devem pensar neste investimento como um subsídio sem amarras. Se a empresa for bem-sucedida, uma recompensa para esses tomadores de risco seria um bom gesto.

5. Empréstimo bancário

Nos estágios de um negócio em crescimento, o empreendedor pode precisar de um empréstimo bancário para várias necessidades, incluindo capital operacional e crescimento de longo prazo.

Para garantir esse empréstimo, as instituições financeiras precisarão de vários anos de informações financeiras sobre o negócio e o empreendedor, por isso essa opção é mais recomendada para empresas que já estão estabelecidas.

O banco vai querer garantia para assegurar um empréstimo. Para facilitar o processo, envolva-se com a instituição financeira nos estágios iniciais da empresa — não necessariamente para um empréstimo no início, é claro, mas para uma conta de PJ, cartões de crédito e pagamento de funcionários.

Com o tempo, o banco se familiarizará com a empresa e o empreendedor estará em melhor posição para buscar produtos bancários adicionais — incluindo empréstimos — quando necessário.

6. BNDES

Por se tratar do maior banco de fomento público do país, o BNDES oferece muitas linhas de crédito para empreendedores. É possível solicitar empréstimos, financiar a aquisição de equipamentos ou adquirir um cartão do BNDES.

Empresas de todos os tamanhos sempre podem buscar as linhas de financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Como os recursos liberados são subsidiados, as taxas de juros costumam ser menores em relação aos empréstimos bancários.

Se você mantiver esses meios de financiamento em mente e desenvolver um plano de negócios que demonstre o valor de investir em sua empresa, você aumentará significativamente as chances de garantir o capital de que precisa, em qualquer estágio de negócios em que esteja.

Gostou do nosso post? Compartilhe esse conteúdo nas suas redes sociais e mostre as principais opções de crédito para empreendedores aos seus amigos!

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x