Segurança da informação: o que é e qual a importância para as empresas?

Você pode achar que a segurança da informação não é algo importante para o seu negócio, uma vez que sua empresa não está no ramo da tecnologia. No entanto, proteger os dados que sua organização processa, armazena e analisa é uma parte fundamental do sucesso dela. E há uma explicação lógica para isso: os consumidores de hoje querem ter a certeza de que você está cuidando bem de algo tão importante quanto seus próprios dados pessoais.

Isso é ainda mais verdade se seu negócio está no mercado financeiro. Quando escolhem uma empresa para lidar com qualquer aspecto do seu dinheiro, os consumidores querem alguém que transmita a confiança necessária para que eles se sintam seguros. E mostrar que sua organização toma as medidas cabíveis de segurança da informação é uma das bases para isso.

Contudo, a segurança da informação não é um assunto tão simples quanto parece. Para te mostrar, preparamos um material introdutório, com os princípios básicos dos quais você deve estar ciente para aplicar na sua empresa. Acompanhe!

O que é segurança da informação?

Segurança da informação é o nome dado às práticas que buscam proteger os dados que sua organização coleta, trata e armazena. Esses dados incluem dados pessoais de clientes e funcionários (como nome, endereço e CPF) e dados financeiros (como número da conta, score de crédito e saldo devedor).

Pense em como esses dados são valiosos. Nas mãos erradas, essas informações podem ser utilizadas ilegalmente, prejudicando seus clientes e sua empresa. Para manter a reputação e a saúde fiscal da sua organização, é preciso investir em tecnologias que impeçam o vazamento, perda e roubo desses dados.

Por que a segurança da informação importa?

Há quem diga hoje que os dados são o petróleo do século 21. E eles têm razão: os dados dão um poder antes inimaginável às empresas. No entanto, isso também vale para os hackers, permitindo que eles cometam uma série de infrações quando de posse dessas informações. Mas não são só os hackers que representam uma ameaça para seus dados.

Com a grande dependência de computadores que temos hoje, há uma série de problemas potenciais que podem prejudicar a segurança da informação da sua empresa. Seus próprios funcionários podem representar uma ameaça, mesmo que não intencionalmente.

Para completar, atualmente o mundo caminha para a regulamentação de leis e penalidades para aquelas empresas que não cuidarem bem dos dados de seus clientes. No Brasil, a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), que entrou em vigor em 2020, prevê multas que podem chegar a até R$ 50 milhões em caso de vazamentos de dados

Ao investir em segurança da informação, sua empresa poderá:

  • Manter seus dados confidenciais fora do alcance dos concorrentes e de hackers;
  • Manter a integridade dos dados e ganhar a confiabilidade do mercado;
  • Garantir conformidade com as leis de proteção de dados vigentes e evitar penalidades;
  • Ter fácil acesso aos dados onde e quando for necessário para as operações de negócios.

Melhores práticas para garantir a segurança da informação

Um plano de segurança da informação abrangente tem muitas partes móveis, todas trabalhando juntas em tempo real para garantir que os dados da sua empresa estejam seguros.

E a implementação específica do seu plano dependerá do tamanho e da estrutura dos sistemas de computação da sua organização. Portanto, separamos abaixo as práticas básicas e essenciais que você deve seguir para iniciar seu caminho a dados mais seguros. Veja só:

1. Gerenciar o acesso a informações confidenciais

Gerenciar quem tem acesso aos seus dados com base em sua ID de usuário é uma ótima maneira de manter as informações confidenciais restritas apenas a quem precisa vê-las. Isso limita a quantidade de danos que podem ser causados ​​se o nome de usuário ou os detalhes de login de alguém forem roubados.

2. Criptografe os dados

A criptografia é uma das melhores ferramentas de que você dispõe para manter os dados protegidos. Ela ajuda a garantir que os hackers não possam usar nenhuma informação mesmo que consigam roubá-la. É essencial, portanto, escolher ferramentas que criptografem os dados em trânsito e os dados armazenados.

3. Prepare-se para ameaças

Ameaças de segurança cibernética estão em constante evolução e mudança porque os hackers estão sempre procurando por brechas em seus sistemas de segurança. Portanto, a segurança de dados não é uma atividade do tipo “configure e esqueça” — é uma atividade diária.

4. Eduque seus funcionários

Ataques comuns à segurança de dados, como e-mails de phishing e armadilhas USB, têm como alvo funcionários que não estão cientes dos riscos e que baixam a guarda. É essencial investir em treinamentos para as pessoas que trabalham com você, para que eles conheçam as principais ameaças, boas práticas e saibam como identificar os sinais de um ataque.

5. Tenha um plano de gerenciamento de incidentes

Ter um plano de resposta abrangente para instâncias em que seus dados são comprometidos pode limitar significativamente o impacto que um ataque tem em sua organização. Você deve criar diretrizes para o gerenciamento de incidentes, informando aos funcionários quais as próximas etapas para recuperação.

6. Crie um plano de recuperação de dados seguro

Em caso de corrupção ou vazamento de dados, em que algo de que você precisa foi excluído ou comprometido, é importante estar preparado para lidar com isso. Para muitas equipes, isso significa ter uma cópia de backup dos dados críticos que são atualizados regularmente. O backup em si deve ser protegido e também separado do restante de seus dados.

A segurança da informação é um ponto essencial para conquistar a confiança dos seus clientes e voltar a fazer negócios com eles. Siga essas dicas e veja a reputação da sua marca crescer!

Gostou do nosso artigo? Que tal receber mais dicas para melhorar a gestão do seu negócio? Assine nossa newsletter agora mesmo! É gratuito!

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x