Como a tecnologia disruptiva pode impulsionar a sua ESC

Atualmente, vivemos em um mundo de constantes inovações, onde novos produtos e serviços são lançados em uma velocidade sem precedentes. E essa onda de inovações não está no fim — pelo contrário, cada dia mais a velocidade com que novas tecnologias são criadas e lançadas no mercado aumenta.

Isso significa que, não importa de qual setor uma empresa seja, ela sofrerá uma disrupção em algum momento. De fato, é esperado que metade da lista da Fortune 500, com as empresas mais bem-sucedidas do mundo, seja trocada até o final desta década por causa da disrupção. Mas o que exatamente isso significa?

Muito se fala sobre as tecnologias disruptivas nos dias de hoje. E enquanto você pode achar que isso nada tem a ver com a gestão da sua ESC, ela também pode ser afetada pelo que está por vir em termos de inovação.

No artigo de hoje, daremos um panorama geral sobre o que é a tecnologia disruptiva e explicaremos como você pode se preparar para o futuro!

O que é tecnologia disruptiva?

Um dos termos de negócios mais significativos nos últimos 20 anos, a tecnologia disruptiva é vista como muitas coisas pelos líderes de negócios de hoje: uma nova tecnologia ou dispositivo, um modelo de negócios criativo ou uma cadeia de suprimentos inovadora que “perturba” a maneira como usamos a tecnologia, criando, em última análise, uma nova demanda.

Independentemente da forma como o termo é interpretado, no final das contas, a tecnologia disruptiva tem o poder de impactar dramaticamente (ou mesmo destruir) uma organização que não souber acompanhar a mudança que ela traz.

A disrupção pode vir de praticamente qualquer lugar: concorrentes, outras organizações, empresas globais, parceiros da cadeia de suprimentos e muito mais. A questão aqui não é tanto a criação ou a tecnologia em si, mas como ela é utilizada para transformar um mercado inteiro.

Pense no Uber, por exemplo. O surgimento do aplicativo impactou todo o setor de transporte. Cooperativas de táxis e taxistas sentiram, empresas de ônibus sentiram e até governos sentiram. O Uber mudou a forma como as pessoas se transportam e todos os outros atores desse cenário tiveram que se adaptar ou ver seus papéis perdendo força.

Por que investir em tecnologia disruptiva?

Enquanto a tecnologia disruptiva pode sim trazer diversos benefícios — como mostraremos a seguir —, o principal motivo para investir nelas está ligado à sobrevivência da sua empresa.

Na era digital, ficar à frente da inovação tornou-se uma grande preocupação para a sobrevivência de um negócio. Na última década, experimentamos o verdadeiro poder da tecnologia inovadora em primeira mão e vimos novos concorrentes derrubarem grandes empresas tradicionais.

Embora a tecnologia tenha um rico histórico de mudanças nos mercados — da ferrovia e do telefone à internet, ao smartphone e à nuvem — o ritmo das mudanças está ficando cada vez mais rápido.

Agora, em meio a uma pandemia global, a pressão está ainda maior, com as organizações lutando para responder a uma combinação desafiadora de perdas econômicas, mudanças nas necessidades dos clientes e uma nova forma de trabalhar.

E, embora algumas empresas desempenhem o papel principal na aplicação de tecnologias disruptivas em cada mercado, outras são apanhadas despreparadas pelas interrupções em seu próprio espaço. Como resultado, são as primeiras que conquistam os melhores resultados e ganham o consumidor.

Em suma, investir na tecnologia disruptiva não é mais um diferencial, mas sim uma necessidade. Como resultado, a empresa poderá usufruir dos seguintes benefícios:

  • Escalabilidade
  • Aumento do ROI
  • Fidelização do cliente

Quais são as tecnologias disruptivas?

A tecnologia disruptiva não é uma única tecnologia em si e é difícil prever como ela se parecerá no futuro. No entanto, algumas tecnologias se tornaram a base para que novas disrupções surjam no mercado — certamente, elas serão a base do que veremos em termos de inovação na próxima década. Veja só:

Computação em nuvem

As empresas têm movido cada vez mais processos para a nuvem, permitindo-lhes automatizar e integrar processos de negócios, centralizar e sincronizar dados da empresa e acessar ferramentas críticas de negócios remotamente, levando a maiores vantagens competitivas.

Embora a nuvem não seja mais considerada exatamente uma tecnologia disruptiva, ela se tornou mais importante nesta era atual de trabalho em casa — com a demanda por softwares e aplicações hospedados pela internet aumentando consideravelmente em 2020.

Inteligência Artificial e automação

Quando a maioria das pessoas pensa em automação, o maquinário industrial costuma ser a primeira coisa que vem à mente.

Embora o maquinário tenha obtido maior precisão com software, a recente onda de automação está vindo de empresas de serviços profissionais — usando ferramentas SaaS incorporadas com IA e recursos de aprendizado de máquina para automatizar fluxos de trabalho no escritório e otimizar a experiência do cliente e do funcionário.

Integração de processo

A ideia de ter toda a gestão de uma empresa integrada foi importada da manufatura. O software ERP eliminou silos de informações e criou uma rede expansiva reunindo todos os aspectos da gestão de uma indústria em um só lugar.

Agora, a  integração do processo está evoluindo para todos os setores, visando melhorar os resultados de negócios onde diferentes ferramentas / processos se cruzam. Ou seja, todos os departamentos passam a trabalhar juntos para apoiar uma visão coesa da organização.

Tecnologia disruptiva na ESC: o que esperar?

A tecnologia disruptiva possui diferentes formatos para cada setor e a evolução de cada um deles anda a passos diferentes. No setor financeiro, no entanto, já é possível identificar mudanças no comportamento do consumidor que levaram bancos e outras instituições a implantar soluções digitais com a experiência do usuário em mente.

Como falamos, é difícil prever o que virá a seguir, mas alguns sinais de mudanças já podem ser identificados. Sistemas de análises de informações, por exemplo, tem agilizado a análise de crédito e tornado o acesso a empréstimos e financiamentos mais amplo e justo.

No mesmo caminho, os consumidores passaram a processos de solicitação mais ágeis e um atendimento integrado em diferentes canais. Aquelas ESCs que souberem acompanhar essas mudanças sairão na frente das demais. Por isso, ao abrir uma ESC, é necessário acompanhar de perto tudo que há de novidade no mercado.

Para fazer isso, você pode assinar a newsletter da Decisão Sistemas! É gratuito e você recebe no e-mail informado as principais novidades e dicas para manter sua ESC em primeiro lugar no mercado. Assine agora!

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x