Saiba como criar uma régua de cobrança eficiente!

A hora da cobrança é muitas vezes um momento delicado na relação entre o devedor e a assessoria de cobrança. E em tempos de crise econômica, a inadimplência aumenta e as empresas precisam ser mais proativas para receber seus pagamentos.

Para evitar perdas e dores de cabeça, é fundamental definir uma régua de cobrança eficiente para a companhia.

O que é exatamente uma régua de cobrança?

Trata-se de uma padronização do modelo de cobrança da assessoria de cobrança. É uma espécie de manual a ser seguido pela equipe na hora de solicitar os pagamentos dos devedores .

Por que isso é importante?

O empresário deve ter em mente que, na medida em que seu negócio cresce, não será ele, pessoalmente, quem negociará com os devedores. Para evitar que cada cobrador decida por si quando ligar para os devedores e quais descontos proceder, a assessoria precisa padronizar os procedimentos de cobrança.

Isso garante que a assessoria tenha uma conduta padrão e que ela seja a mais amistosa o possível e eficiente.

Como criar uma régua de cobrança?

Existem softwares que facilitam o gerenciamento dos pagamentos. A Decisão Sistemas, por exemplo, oferece o DiCobWeb. Por meio dele, é possível gerenciar todo o ciclo de cobrança da assessoria. A assessoria de cobrança  precisa apenas definir seus procedimentos e usar o sistema para executá-lo no dia a dia.

Siga 4 passos para criar sua regra de cobrança:

Organize as dívidas

Os devedores devem ser registrados em um sistema que facilite a sua classificação. As dívidas devem ser divididas por faixa de valor, área de negócios e faixa de atraso.

É importante organizar as dívidas para estabelecer padrões diferentes de cobrança para cada uma delas. Afinal, a cobrança de uma pendência com atraso de 30 dias deve usar um método diferente de outra com atrasos superiores a 90 dias.

Crie estratégias para acionar os devedores

Existem várias formas de entrar em contato com os devedores. É possível enviar um e-mail ou SMS informando ao devedor que há um pagamento em aberto.

Há sistemas que permitem envio automatizado e em larga escala de e-mails de cobrança. Assim, o sistema pode identificar que um pagamento não foi efetuado e enviar um e-mail com o boleto para a quitação do débito.

O contato telefônico é mais caro e pode ser mais constrangedor para o cliente. ​Essa alternativa deve ficar em segundo plano, depois de não obter sucesso na cobrança via SMS ou e-mail.

Negocie e faça acordos

A régua de cobrança deve prever margens de negociação de dívidas. Isso evita que a decisão seja tomada de acordo com o humor de quem negocia o débito. Assim, a decisão de quando e quanto desconto conceder para regularizar os pagamentos segue um critério estabelecido pela própria empresa.

Gerencie os resultados

Ao longo do tempo, você saberá quais estratégias são mais eficientes na hora de recuperar um crédito em atraso. A inadimplência é menor entre os clientes que recebem um SMS? Quanto é necessário oferecer de desconto para convencer o cliente a quitar sua dívida?

Esse tipo de dado será mensurável pela sua empresa. Assim, você poderá fazer ajustes na sua régua de cobrança para ganhar eficiência.

E aí, vai criar sua própria régua de cobrança? Deixe um comentário aqui no blog e nos conte como foi a experiência!