Cobrança judicial quando nada deu certo

Quando uma dívida específica já foi cobrada de todas as formas possíveis, esgotando as possibilidades de recebimento dos valores devidos, as empresas podem terceirizar a cobrança destes valores.

A cobrança de uma dívida pode ser feita por escritórios especializados em cobrança, que possuem profissionais, técnicas e ferramentas capazes de chegar até o inadimplente e negociar a dívida de forma profissional e através de especialistas em negociações. As empresas de cobrança, inclusive, são capazes de entrar na esfera jurídica, caso as negociações não evoluam.

De todos os motivos que podem levar uma empresa à falência, a inadimplência é um dos maiores perigos. Então, é importante para um negócio conseguir recuperar os valores de dívidas não pagas ao invés de deixar para lá. É aí que um escritório de cobrança entra na vida das empresas para ajudá-las a reaver todos os valores devidos.

Cobrança judicial, mais uma forma de recuperar o crédito devido

Quando nenhuma forma de cobrança funciona, mesmo diante de todas as tentativas, existe um outro tipo de cobrança onde o poder judiciário entra no processo. Este tipo de procedimento é chamado de cobrança judicial.

Além da cobrança judicial, ainda é possível tentar reaver valores através da cobrança extrajudicial, também chamada de administrativa ou amigável. Entretanto, caso essa via não obtenha sucesso em suas renegociações, o próximo passo é a cobrança judicial, onde, através de instrumentos próprios, o poder judiciário tenta reaver os créditos devidos.

Quais são as vantagens e desvantagens da cobrança judicial?

Diferente do que se pensa, a cobrança judicial pode ser mais ágil do que se imagina e para empresas que já estão há meses ou até anos tentando receber de seus inadimplentes, sem sucesso, esta é uma excelente alternativa.

Uma grande vantagem da cobrança judicial é o fato do devedor, muitas vezes, preferir quitar suas dívidas, a ter seus bens penhorados pela justiça.

No processo de cobrança judicial podem ser cobradas as parcelas vencidas de um financiamento, assim como as que forem vencendo durante o processo. Então, para empresas que querem reaver seus créditos e que, às vezes, até dependem desses valores para manter sua empresa de pé, a cobrança judicial é muito bem-vinda.

Entretanto, como qualquer outro tipo de procedimento, existem também algumas desvantagens na cobrança judicial.

Uma delas é o fato de ser um processo mais oneroso, haja vista, os custos com o judiciário, honorários advocatícios ou mesmo com consultorias especializadas neste tipo de cobrança.

Outro ponto muito importante a ser observado também é o tempo de prescrição de uma dívida. Quando se tem uma cobrança ajuizada é possível que a dívida prescreva antes de ser recebida, em virtude da morosidade do poder judiciário. E este é um risco que, às vezes, alguns empresários podem não estar dispostos a correr.

Mesmo havendo grandes vantagens arraigadas à cobrança judicial é sempre necessário que se avalie bem a situação antes de tentar reaver valores por esta via.

Sendo assim, mesmo tendo lugar importante no âmbito das cobranças, a judicial deve ser sempre a última opção a ser utilizada. É sempre melhor tentar cobrar uma dívida por meio de diálogo e negociações com os inadimplentes. Esse é o meio mais simples, mais rápido e mais econômico de reaver créditos devidos.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Aniversário Decisão Sistemas | 50% de desconto nas primeiras 2 mensalidades

0
Would love your thoughts, please comment.x