Mitos e verdades sobre securitização

E já se vão mais de três décadas de existência da securitização, uma importante parte do mercado financeiro em todo o mundo, que vem crescendo a cada dia e enriquecendo ainda mais as opções de linhas de crédito para empresários de todos os setores da economia.

A securitização acontece a partir da negociação de ativos financeiros que são transformados em títulos lastreados oferecidos a investidores diversos.

Então, quando um empresário oferece seus ativos futuros a uma empresa securitizadora, ele pretende receber em troca, crédito imediato referente à antecipação destes recebíveis, adquiridos por investidores.

O mercado financeiro tem evoluído bastante e a securitização já pode ser vista como uma inovadora mudança no modelo atual de intermediação financeira, tanto no Brasil quanto no mundo.

Apesar do tempo de existência da securitização algumas dúvidas costumam surgir com frequência, então, conheça agora alguns mitos e verdades a respeito deste tema.

O que significa securitização?

Securitização é um processo financeiro complexo que transforma os ativos financeiros de uma empresa em títulos de crédito negociáveis no mercado financeiro.

A securitização geralmente é feita por meio de títulos de crédito, como duplicatas, hipotecas, empréstimos bancários ou cartões de crédito.

Ademais, o processo envolve o agrupamento e a venda desses ativos em pacotes a investidores como títulos de dívida.

Assim, a securitização ajuda a aliviar o risco das instituições financeiras, que podem se livrar dos empréstimos em seus balanços, e ao mesmo tempo dá aos investidores a oportunidade de investir em dívidas de alta qualidade.

Sendo assim, a securitização pode ter seus riscos, como uma crise em que os investidores perdem dinheiro e afetam a economia.

O que é uma securitizadora de créditos financeiros?

Uma securitizadora de créditos financeiros é uma instituição financeira que tem como função adquirir títulos de créditos de empresas ou bancos e transformá-los em títulos financeiros, para vendê-los a investidores.

Assim, conhecemos essa operação como securitização de créditos. O objetivo da securitizadora é reduzir o risco de inadimplência do credor original, além de viabilizar uma fonte de financiamento para empresas que possuem um volume significativo de créditos a receber.

Ademais, os títulos emitidos por uma securitizadora são lastreados em créditos de recebíveis, sendo que a remuneração do investidor é proveniente dos juros e principal dos créditos adquiridos.

A securitização se popularizou no mercado financeiro na década de 1980 e hoje é uma importante forma de captação de recursos.

Verdades e mitos sobre securitização

A securitização é uma técnica financeira que tem passado por diversos debates nos últimos anos.

De um lado, há quem defenda que essa prática pode ser uma ferramenta útil para a gestão de riscos e aumento da liquidez no mercado. 

De outro, existem críticos que argumentam que a securitização pode ser uma fonte de instabilidade e crises financeiras.

Sendo assim, é importante entender os mitos e as verdades sobre securitização.

Mito 1: A securitização é opção apenas para grandes empresas

Verdade: A securitização pode ser uma opção viável para empresas de todos os tamanhos. 

Embora renomadas instituições financeiras e grandes empresas tenham mais acesso a recursos e sejam mais comumente associadas à securitização, as pequenas e médias empresas também podem se beneficiar dessa estratégia financeira.

Abrir esse tipo de opção para empresários menores, inclusive, ajuda a impulsionar o crescimento das empresas e também a economia do país.

Mito 2: Securitização é apenas para empresas em dificuldades financeiras.

Verdade: Embora a securitização possa ser uma opção para empresas em dificuldades financeiras, ela também pode ser usada por empresas saudáveis.

A securitização permite que as empresas liberem capital de seus créditos pendentes, o que pode ser usado para financiar projetos de expansão, investimentos ou outras necessidades de capital.

Mito 3: A securitização é complexa e difícil de implementar.

Verdade: Embora a securitização envolva etapas e requisitos específicos, não é necessariamente complexa ou difícil de implementar. 

Com o auxílio de especialistas em securitização e consultores financeiros, as empresas podem ser orientadas em todo o processo, desde a avaliação dos ativos elegíveis até a estruturação da transação.

Mito 4: Securitização é uma forma de “esconder” problemas de crédito.

Verdade: A securitização não é uma maneira de esconder problemas de crédito. Na verdade, ela requer uma avaliação cuidadosa dos créditos a serem securitizados. 

Os investidores interessados em adquirir os títulos de securitização analisam de perto a qualidade dos ativos subjacentes. 

Portanto, a securitização não é uma solução para créditos de baixa qualidade ou inadimplentes.

Mito 5: Securitização é muito arriscada.

Verdade: A securitização envolve riscos, assim como qualquer outra transação financeira. No entanto, os riscos podem ser gerenciados adequadamente por meio de uma avaliação adequada dos ativos, estruturação cuidadosa da transação e divulgação transparente aos investidores. 

É importante ter em mente que a securitização não é isenta de riscos, mas pode ser uma ferramenta útil quando implementada corretamente.

Conclusão

A securitização é um importante instrumento financeiro para a captação de recursos no mercado para reestruturação, expansão ou investimentos. 

No entanto, é comum que surjam mitos e verdades desencontradas sobre essa modalidade de investimento.

Por isso, é fundamental desmistificar alguns pontos para que empresários e investidores possam tomar decisões bem informadas. 

É importante salientar que a securitização vai além das operações com títulos imobiliários e do agronegócio, como muitos acreditam.

Existem diversas maneiras de aplicar esse mecanismo em diferentes setores da economia. Para aqueles que desejam obter mais informações e ficar por dentro das novidades sobre securitização, o blog da Decisão Sistemas é um canal de referência, oferecendo dicas e dados relevantes sobre essa área de atuação.

Conheça também nossas soluções para seu negócio!

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x