CNAB: o que é e como gerar de maneira eficiente

Para quem já trabalha no mercado financeiro, o CNAB (Centro Nacional de Automação Bancária) pode ser algo conhecido, mas essa ferramenta pode ser desconhecida para a maioria dos empreendedores, inclusive para quem tem uma ESC.

O CNAB otimiza toda a gestão de pagamentos e de recebimentos de uma empresa, e certamente é um grande aliado ao automatizar e integrar as atividades e evitar retrabalhos. Porém, isso pode ser um pouco complexo para quem está começando a buscar informações sobre a mesma.

Para tirar todas as suas dúvidas, preparamos esse artigo com tudo o que você precisa saber para ter essa solução na sua empresa. Boa leitura!

O que é o CNAB?

A sigla significa Centro Nacional de Automação Bancária, e resumidamente, se trata de uma ferramenta criada pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban) para possibilitar a troca de informações entre as empresas, seus clientes e os bancos de forma digital e dentro de um padrão.

Este padrão possui uma série de recursos que auxiliam no gerenciamento dos pagamentos e recebimentos de uma empresa, tudo de maneira automática. Além disso, o CNAB é fundamental para um maior controle do fluxo financeiro das empresas.

Então por que não aproveitar todos estes benefícios que essa tecnologia traz?

Quais as principais vantagens do CNAB?

Como falamos, o CNAB é uma padronização do processo de troca de informações financeiras entre as empresas e os bancos. Então agora vamos falar de algumas das vantagens de adotar esse padrão na sua empresa.

Redução de custos

A adoção do CNAB ajuda na redução de custos pois com ele é possível centralizar todas as transações de pagamentos e recebimentos, garantindo que a empresa tenha um maior controle sobre a realização das mesmas.

Outra vantagem é que muitas tarefas são feitas de forma automática, não sendo necessário ter uma pessoa para fazer atividades repetitivas, o que também pode diminuir os custos do negócio.

Agilidade

Com a automação de diversas tarefas manuais e repetitivas, o seu time financeiro terá mais tempo para se dedicar ao que realmente importa para o negócio, o que garante uma maior agilidade em todos os processos.

Além disso, o CNAB permite a conferência rápida dos dados, o que levaria muito tempo se fosse feito manualmente.

Confiabilidade

Com a centralização de todos os dados financeiros (recebimentos e pagamentos), é muito mais fácil acompanhar todos os processos dos clientes e assim tomar decisões de forma mais assertiva e confiável.

Diminuição de erros e retrabalho

Com tarefas repetitivas sendo feitas de forma automática, a chance de haver algum erro é bem menor, e com isso, também diminui o retrabalho dos funcionários.

Integração de dados

Com o CNAB, a troca de dados com as instituições financeiras seguem padrões pré-determinados, o que garante que nenhum dado seja perdido.

Além disso, essa comunicação é assegurada pelos sistemas do banco e também pelo seu software, que fará o upload, leitura e integração automática das informações dos arquivos de retorno. Com essa integração, os dados financeiros estarão sempre atualizados.

Como o CNAB funciona e como gerar de maneira eficiente?

Apesar de parecer complexo, o processo de funcionamento do CNAB é bem simples. A troca de informações entre a empresa e o banco acontece pelo software de gestão da empresa ou pela plataforma de Internet Banking do banco.

Basicamente, existem duas trocas de informações no processo do CNAB,  o envio do arquivo de remessa e o recebimento do arquivo de retorno.

Exemplificando, se sua empresa precisa cobrar 50 boletos, ela cria um arquivo de remessa e envia ao banco, que faz a validação e retorna um arquivo para a empresa informando o resultado da validação dos dados.

Se tudo estiver correto, o banco disponibiliza os títulos na câmara de cobrança, para toda a rede bancária. Conforme os boletos vão sendo pagos, diariamente o banco enviará um arquivo de retorno para a empresa.

Por meio do software de gestão da empresa, o arquivo retorno é lido e os títulos pagos são liquidados. De modo que é fundamental contar com um software de gestão que ofereça os recursos necessários para processar esses arquivos.

CNAB 400 x 240: qual a diferença?

Existem dois modelos de arquivo padrão CNAB, o 400 e o 240, e cada banco utiliza um modelo específico ou mesmo os dois tipos. Então vamos entender a diferença entre estes modelos.

CNAB 400

O CNAB 400 deu origem ao padrão CNAB, que se limitava a transferência de títulos a receber entre as empresas e os bancos.

Com a evolução da cobrança bancária, como a chegada do código de barras, por exemplo, a introdução de novos tipos de operações, o modelo foi se adaptando para atender as necessidades do mercado e continua forte até hoje, atendendo a maioria das transações financeiras existentes nas empresas existentes no mercado.

Com a contínua evolução do mercado financeiro e, por outro lado, a forte adesão das empresas ao padrão CNAB, o modelo 400 chegou ao seu limite e, a melhor solução encontrada foi mantê-lo ativo, por sua simplicidade e abrangência e, criar um novo modelo.

CNAB 240

O CNAB 240 foi pensado e desenvolvido para dar mais flexibilidade ao padrão, de modo que atendesse todos os tipos de transações financeiras existentes, inclusive as transações já atendidas pelo CNAB 400 e, que estivesse preparado para atender os tipos de transações que seriam criadas no futuro.

A diferença fundamental entre os dois modelos é o comprimento dos registros. 400 bytes em um e 240 bytes no outro e, os tipos de transações financeiras suportadas, que são ilimitados no CNAB 240.

DIESC: geração de remessas CNAB para sua ESC

Agora você já sabe que ter uma cobrança bancária baseada no padrão CNAB otimiza os processos financeiros da sua empresa e traz diversas vantagens. Porém, para garantir todos os benefícios e funcionalidades, é fundamental ter um software de gestão.

Então queremos te apresentar o DIESC, da Decisão Sistemas, um sistema homologado e garantido pelas principais registradoras de operações de créditos do Brasil (B3 e CERC), que tem como destaque a sua funcionalidade de geração de remessas CNAB especializada para ESC.

Quer saber mais sobre essa ferramenta? Saiba como sua ESC pode ter muito mais agilidade e assertividade em todos os processos financeiros.

engajar equipe

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x