Concessão de crédito: os efeitos de uma má gestão!

Embora as instituições financeiras tenham enfrentado dificuldades ao longo dos anos por vários motivos, a principal causa de problemas continua diretamente relacionada à má gestão da concessão de crédito.

Desde maio de 2018, a quantidade de empresas inadimplentes vem crescendo na casa dos 9% mês a mês. Enquanto esses números são reflexo de um cenário econômico que ainda se recupera de uma recessão, eles mostram que as instituições financeiras devem ser cuidados na hora de conceder crédito.

Isso inclui a concessão de crédito por meio do factoring. E se você está considerando abrir sua própria factoring, ou já possui uma, saber como gerenciar a concessão de crédito é fundamental. Abaixo, explicamos os itens básicos para que você possa aplicar na sua empresa!

O que é risco de crédito e como ele é usado na factoring?

Vamos do início. A gestão da concessão de crédito existe para evitar um problema principal, o risco de crédito.

O risco de crédito é simplesmente definido como o potencial de que um tomador bancário ou contraparte não cumprirá suas obrigações de acordo com os termos acordados.

O objetivo do gerenciamento da concessão de crédito, portanto, é evitar este risco, maximizando a taxa de retorno de uma factoring e mantendo a sua exposição ao risco de crédito dentro de parâmetros aceitáveis.

Uma gestão da concessão de crédito eficiente deve ser realizada inerente à toda a carteira, bem como a transações individuais, devendo-se considerar as relações entre risco de crédito e outros riscos, como mostraremos mais abaixo.

Por que gerenciar a concessão de crédito é importante?

A gestão eficaz do risco de crédito é um componente crítico de uma abordagem abrangente à gestão de risco e essencial para o sucesso a longo prazo de qualquer organização bancária.

A gestão da concessão de crédito, essencialmente, garante que o mutuário (no caso, o sacado) possui crédito sólido, tem capacidade para pagar dívidas, é executado e gerenciado por um bom pessoal, está em compliance com requisitos legais e regulamentares e não está inadimplente com outras obrigações.

Se uma conta de sacado se torna inadimplente, ela tem um impacto abrangente sobre a instituição, pois, além de aumentar o custo de administração, isso dificulta a lucratividade da factoring.

Os custos ocultos de uma conta perdida são muitos e, além de causar problemas e dificuldades administrativas durante as tentativas de recuperar as dívidas, gerando maiores despesas. A gestão da concessão de crédito evita esse tipo de problema.

Como gerenciar o risco de crédito na factoring?

Embora práticas específicas de gerenciamento de risco de crédito possam diferir entre as factorings, dependendo da natureza e complexidade de suas atividades de crédito, um programa abrangente de gerenciamento abordará essas quatro áreas:

  • manutenção de um processo apropriado de administração, mensuração e monitoramento de crédito;
  • estabelecimento de um ambiente adequado de risco de crédito;
  • operação sob um sólido processo de concessão de crédito;
  • definição de controles adequados sobre o risco de crédito.

Essas práticas também devem ser aplicadas em conjunto com boas práticas relacionadas à avaliação da qualidade das faturas adquiridas.

Para isso, é importante que a factoring verifique:

1. Relatório de contas a receber

Este documento permite que uma empresa de factoring verifique seus clientes e avalie sua credibilidade. Quanto mais detalhes você tiver sobre seus clientes, melhor.

2. Registros da organização (CNPJ e regulamentações)

Esses documentos são essencialmente a identidade da empresa e devem ser solicitados por motivos semelhantes que um atendente de loja pode pedir identificação quando você usa um cartão de crédito.

Eles permitem que a empresa de factoring verifique a identidade da empresa, garantindo que ela esteja legitimamente configurada e arquivada junto aos órgãos apropriados, governamentais ou não, e para evitar fraudes.

3. Declarações de impostos mais recentes (pessoais ou comerciais)

A razão pela qual as empresas de factoring analisam as declarações fiscais é para verificar se há pagamentos de imposto em atraso ou privilégios fiscais.

Basicamente, se houver um histórico de pagamentos de impostos inadimplentes, a Receita pode registrar uma garantia de imposto sobre ativos corporativos, dando-lhes uma reclamação contra as faturas que uma empresa pode querer considerar.

Isso significa que ela pode reivindicar o produto de uma fatura fatorada antes da empresa de factoring, o que poderia fazer com que o cliente em potencial não recebesse os serviços.

Sem dúvidas, a gestão da concessão de crédito é essencial para manter os riscos envolvidos com suas operações dentro de limites aceitáveis e garantir a lucratividade da factoring.

Gostou do nosso post? Quer continuar aprendendo como gerenciar sua factoring com eficácia? Assine nossa newsletter, acompanhe nosso blog e veja todas as nossas dicas!

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x