Entenda os tipos de cotas do FIDC

tipos de cotas FIDC

O tipos de cotas dos FIDCs têm se tornado um termo cada vez mais relevante no cenário financeiro brasileiro, à medida que os Fundos de Investimento em Direitos Creditórios (FIDCs) ganham destaque por oferecerem aos investidores uma maneira inovadora e atrativa de diversificar suas carteiras de investimentos.

Entender o que são os FIDCs e como funcionam os diferentes tipos de cotas do FIDCs é essencial para quem busca maximizar os benefícios desses veículos de investimento.

Este artigo visa esclarecer as dúvidas que envolvem os FIDCs, explorando como eles operam e destacando as principais características de suas cotas.

O que são FIDCs?

Os FIDCs são fundos de investimento que adquirem direitos creditórios, ou seja, direitos a receber de terceiros, como duplicatas, cheques e contratos de vendas mercantis a prazo.

Eles se tornaram uma importante ferramenta para empresas que desejam antecipar seus recebíveis, melhorando o fluxo de caixa sem necessariamente recorrer a empréstimos bancários.

Para os investidores, os FIDCs representam uma oportunidade de acessar uma classe de ativos ligada ao crédito privado, com potencial de rendimentos atrativos em relação a outras opções de renda fixa.

Fundo aberto e Fundo fechado de FIDCs

Os FIDCs podem ser classificados como fundos abertos ou fechados, cada um com características operacionais distintas que influenciam a decisão de investimento.

Fundos abertos de FIDCs

Nesta modalidade, os investidores têm a liberdade de resgatar suas cotas em períodos preestabelecidos pelo fundo. Essa característica confere maior liquidez ao investimento, tornando-o atrativo para investidores que desejam ter a opção de acessar seus recursos com certa facilidade.

No entanto, a flexibilidade nos resgates exige que o gestor do fundo mantenha uma estratégia de investimento que acomode essa possível movimentação de recursos, o que pode influenciar o rendimento do fundo.

Fundos fechados de FIDCs

Os fundos fechados não permitem o resgate antecipado das cotas pelos investidores. O capital investido fica “preso” no fundo até o vencimento do mesmo ou até que as cotas sejam negociadas no mercado secundário.

Esta característica tende a oferecer ao gestor do fundo maior estabilidade no capital, permitindo investimentos em direitos creditórios com prazos mais longos ou estratégias que demandam um horizonte de investimento mais extenso. Isso pode resultar em potencial de rendimentos maiores, mas reduz a liquidez do investimento.

Vantagens de fundos abertos

  • Maior liquidez, permitindo resgates conforme as regras estabelecidas;
  • Adequados para investidores que desejam flexibilidade no acesso aos seus investimentos.

Desvantagens de fundos abertos

  • Estratégias de investimento podem ser limitadas pela necessidade de liquidez, possivelmente impactando os rendimentos.

Vantagens de fundos fechados

  • Potencial de maiores rendimentos, dado o horizonte de investimento mais longo e a estabilidade de capital;
  • Permite estratégias de investimento mais diversificadas e com maior potencial de retorno.

Desvantagens de fundos fechados

  • Menor liquidez, já que o resgate das cotas só é possível no vencimento do fundo ou através de negociações no mercado secundário.

Tipos de cotas FIDCs

Existem três tipos de cotas do FIDCs.

Cotas seniores

Esse é uma dos tipos de cotas do FIDCs que possuem preferência no recebimento dos rendimentos e na restituição do capital investido, tornando-se assim uma opção mais segura para o investidor. Geralmente, apresentam um rendimento previsível e são menos expostas ao risco de crédito dos ativos que compõem o portfólio do FIDC.

Cotas subordinadas (Mezanino)

Oferecem um potencial de rendimento maior, refletindo um risco mais elevado. Essas cotas só recebem seus rendimentos depois que as obrigações com as cotas seniores forem completamente atendidas. Além disso, em caso de liquidação do fundo, os cotistas subordinados estão atrás dos seniores na ordem de prioridade para resgate.

Cotas de tesouraria

Alguns FIDCs também podem emitir cotas de tesouraria, que são mantidas pelo próprio fundo e podem ser negociadas para ajustar a estrutura de capital ou atender a outras necessidades estratégicas.

Estrutura de um FIDC

A estrutura de um FIDC é composta por diversos elementos chave, incluindo:

  • Gestor: responsável pela seleção dos direitos creditórios em que o fundo irá investir e pela estratégia de investimento do fundo;
  • Custodiante: instituição que guarda os ativos do fundo, assegurando sua correta administração e conformidade;
  • Administrador: entidade que cuida dos aspectos operacionais e administrativos do fundo, incluindo a emissão de relatórios e o cumprimento de obrigações regulatórias;
  • Assembleia de Cotistas: órgão máximo de decisão do fundo, onde os cotistas podem votar em assuntos relevantes para a gestão e o futuro do fundo.

A compreensão desses elementos é crucial para os investidores que buscam maximizar seus rendimentos ao mesmo tempo em que gerenciam os riscos associados aos seus investimentos em FIDCs.

Escolher entre fundos abertos e fechados, bem como entender os tipos de cotas do FIDCs disponíveis, são passos fundamentais para alinhar as expectativas de investimento ao perfil de risco do investidor.

Conclusão

Os Fundos de Investimento em Direitos Creditórios (FIDCs) surgem como uma alternativa atraente de investimento, especialmente para aqueles interessados em diversificar suas carteiras e acessar o mercado de crédito privado.

A escolha entre fundos abertos e fechados, assim como a decisão sobre quais tipos de cotas FIDCs adquirir, deve ser feita com base em uma compreensão clara de suas diferenças e potenciais.

Cotas seniores oferecem segurança, enquanto cotas subordinadas podem prometer maiores rendimentos. Avaliar a estrutura e a gestão do FIDC é crucial para uma tomada de decisão informada e alinhada com seus objetivos financeiros e tolerância ao risco.

Com uma seleção cuidadosa, investir em FIDCs pode otimizar seus rendimentos e contribuir significativamente para o sucesso de sua estratégia de investimento.

Gostou do artigo? Então acesse nosso blog para ler mais conteúdos como este.

 

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x