Como ter mais segurança nas transações financeiras da sua Factoring

Ao longo da última década, nossa rotina foi caminhando para se tornar cada dia mais digital. Se em 2010 era difícil imaginar um mundo em que quase tudo podia ser comprado e pago pela internet, hoje essa é uma realidade que veio para ficar.

A pandemia do coronavírus acelerou ainda mais essa jornada. As medidas de isolamento social impostas para frear o avanço do vírus tornaram as transações financeiras online parte da rotina do consumidor — tanto o consumidor final, no mercado B2C, quanto o consumidor intermediário, no mercado B2B.

Mas se por um lado isso trouxe vantagens — como a agilidade e comodidade de realizar transações financeiras do conforto do seu lar —, por outro também trouxe algumas preocupações, especialmente aquelas relacionadas à segurança.

Quando lidamos com transações financeiras, todo cuidado é pouco, e a internet abriu portas para novos tipos de golpes e fraudes praticadas pelos criminosos. Para evitar problemas na sua factoring, portanto, e garantir sua segurança e dos seus clientes é preciso tomar algumas medidas preventivas.

No artigo de hoje, vamos mostrar como ter mais segurança nas transações financeiras da sua factoring! Acompanhe conosco!

6 dicas para garantir segurança às transações financeiras online

As transações financeiras online incluem qualquer movimentação que você realize pela internet. Se sua empresa faz transferências online para pagar as duplicatas, gera boletos para pagamento online ou mesmo paga as contas do negócio pela internet, você está utilizando transações financeiras online.

Essas transações, apesar de trazer inúmeras vantagens, podem representar riscos para a empresa. Esses riscos estão especialmente ligado à fraudes (uma duplicata vendida à sua factoring, por exemplo pode ser falsa) e ao roubo de dados (dados financeiros são extremamente valiosos para os cibercriminosos).

Seja qual for o risco enfrentado, sua factoring precisa se prevenir para proteger as transações financeiras que realiza. Abaixo, separamos 6 dicas que te mostram como fazer isso:

1. Utilize um protocolo Security Sockets Layer (SSL)

O Security Sockets Layer, ou SSL, é um protocolo de segurança que estabelece um canal seguro entre um servidor da web e um browser. Quando um site possui o certificado SSL, portanto, isso significa que as informações do usuário que acessa aquela página estão protegidas e criptografadas, incluindo dados sensíveis como detalhes de cartão de crédito, endereço e dados bancários.

2. Não armazene dados de pagamento do cliente

Para a maioria das transações online, é prática comum o consumidor inserir seu nome e detalhes de pagamento em um formulário. No entanto, o armazenamento de informações confidenciais pode colocá-las em risco.

Se um cibercriminoso conseguir acessar e roubar as informações do seu cliente, isso pode ser prejudicial à reputação da sua empresa. Portanto, verifique quais dados estão sendo registrados por seus sistemas e assegure-se de que os dados financeiros não sejam mantidos. Contar com armazenamento na nuvem também pode adicionar uma camada extra de segurança.

3. Escolha uma plataforma eletrônica confiável

Pode ser difícil gerenciar todas as medidas de segurança por conta própria, por isso é ideal encontrar uma sistema confiável para gestão do processo de fomento mercantil. Dessa forma, você pode ter a tranquilidade de saber que um terceiro confiável o ajudará a fornecer segurança extra e a detectar ameaças.

Você deve pesquisar exaustivamente as plataformas mais confiáveis, prestando atenção aos tipos de indústria com que trabalham, antes de se comprometer. Fornecedores com experiência no mercado financeiro certamente serão um diferencial, visto que este setor exige medidas ainda mais rígidas de segurança.

4. Use tokenização e criptografia

Tanto a tokenização quanto a criptografia são maneiras populares e eficazes de garantir a segurança dos dados. A principal diferença entre os dois métodos de segurança é como eles lidam com os dados que estão sendo processados:

  • A tokenização removerá os dados de um sistema e os substituirá por um valor associado;
  • A criptografia deixa as informações originais intactas, mas as torna inacessíveis sem uma chave adequada.

Como o nome sugere, a tokenização usa tokens — cadeias aleatórias de caracteres que substituem informações confidenciais, como um número de cartão de crédito. Se um token for roubado, será inútil para os fraudadores, pois as informações financeiras vitais já foram substituídas.

Já a criptografia, cria uma chave necessária para que um dado consiga ser “lido”. Sem essa chave, o cibercriminoso não consegue ter acesso à informação.

Tanto a tokenização quanto a criptografia, portanto, melhora a segurança das transações financeiras reduz as chances de violação de dados.

5. Eduque a si mesmo, sua equipe e seus clientes

Como proprietário de uma factoring, é sua responsabilidade proteger as informações dos cadastros de seus clientes. Isso significa que depende de você conduzir pesquisas sobre métodos de segurança online e se manter atualizado com as violações de dados atuais.

Compartilhar essas informações com os funcionários também é essencial, pois eles serão capazes de reconhecer atividades online incomuns e resolver quaisquer problemas que possam surgir. Você também pode ajudar a reduzir as violações causadas por erro humano.

6. Proteja sua empresa com antivírus

Embora sua plataforma de gestão possa ter fortes medidas de segurança em vigor, nunca é impossível que atividades fraudulentas passem despercebidas. Portanto, é sua responsabilidade reconhecer padrões e reduzir o risco de fraude nas transações.

É por isso que você deve implementar medidas de segurança confiáveis ​​e fornecer soluções eficazes para garantir que todas as informações do cliente estejam seguras ao fazer transações online. As soluções antivírus fornecem segurança avançada para empresas, protegendo todos os dispositivos com acesso à rede, como servidores, e bloqueando o tráfego de rede não confiável.

Garantir a segurança das suas transações financeiras não só te protegerá contra perdas, como também melhorará a reputação da sua factoring e garantirá que ela cumpra todos os requisitos legais para sua operação!

Para aprender mais, preparamos também um artigo sobre a análise de riscos na sua factoring, incluindo dicas de como fazer uma! Leia e aprenda!

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x